Procure!

Carregando...

Eles Estão Destruindo-nos

Pelo título, talvez, você espere algo meio "ficção científica". Bem... Na verdade isso é sobre a nossa vida real. E se você é fã de ficção científica e não quer terminar de ler este texto só porque é sobre a vida real, peço-lhe que reconsidere. Leia este texto até o fim, e então diga-me se estou certa ou errada.
Se você acompanha os telejornais, então sabe que os impostos estão ficando mais altos. Coisas sobre educação e trabalho estão mudando... Mas o que não muda é a ganância humana. Se tem um pouco de poder, quer mais. Se conseguiu um pouco de dinheiro, quer mais. E, sinto em lhe dizer meu caro leitor, mas eles estão destruindo-nos. Estão fazendo de nós escravos. E estamos aceitando isso sem contestar. A ganância deles está matando-nos. E nós estamos morrendo sem lutar.
Eles roubam-nos a cada segundo. Tiram nosso dinheiro, e por consequência fazem com que matemos uns aos outros, só para conseguir mais dinheiro para dar a eles. A felicidade das pequenas coisas está sendo roubada de nós, pois a tristeza em não conseguir pagar as contas em dia está cada vez maior em nossos seres.
Estamos sobrevivendo. E com muito custo, devo acrescentar.
A ganância deles está destruindo-nos. E destruindo eles também. Pois a ganância envenena a alma. Tenho pena das almas deles. Pois, enquanto eles destroem as nossas chances de viver (fazendo com que, apenas, sobrevivamos), estão destruindo suas almas.
São tão ignorantes a ponto de achar que são pessoas boas! Mas tenho que dizer-lhe: pessoas que praticam o mal, são más pessoas.

"Na terra há o suficiente para satisfazer as necessidades de todos, mas não para satisfazer a ganância de alguns."
- Mahatma Gandhi

Liberdade de Expressão - "Je suis Charlie"

Hey!
Eu sei que deveria ter postado sobre este assunto antes, mas é que realmente fiquei pensando muito no que dizer neste post. Vocês devem ter ficado sabendo dos ataques terroristas que aconteceram na França, e de todas as manifestações que se seguiram. A frase "Je suis Charlie" (Eu sou Charlie) foi o modo como as pessoas encontram de expressar apoio ao jornal francês, famoso por publicar charges polêmicas. 

Se você postou a frase "Je suis Charlie" ou "Eu sou Charlie" ou "Ich bin Charlie" ou "I am Charlie" ou em qualquer outra língua, espero que você realmente saiba o que estava apoiando. Porque quando você diz que é Charlie, você está dizendo que apoia este jornal. Eu apoio a liberdade de expressão. Não fui nenhum pouco a favor do que aconteceu na França, porque quado você mata por causa da religião, você está mostrando ao mundo o quão ignorante você é. Ninguém merece morrer por não concordar com o outro, e ninguém merece morrer por causa de uma piada (mesmo que de mal gosto pela parte de quem a fez).
Conheci as charges do jornal depois que houve o atentado, e tenho que confessar: não gostei muito. E isso sou eu praticando a liberdade de expressão: eu não gostei das charges que vi da Charlie Hebdo. Não me ofendi. Mas talvez muitos tenham, porque (pelo menos as charges que vi) abordavam temas religiosos. E nós sabemos: a religião é capaz de cegar alguém e conseguir mandar na vida dessa pessoa. A religião, muitas vezes, faz de seus seguidores pobres ignorantes que culpam a mesma por seus atos. E quando você "ataca" uma religião, você tem que estar ciente de que muitos podem agir de formas "desumanas" em nome de suas religiões.
Coloco a palavra "desumanas" entre aspas pois a humanidade é algo muito confusa. Uma religião que faz de seus seguidores intolerantes sobre piadas sobre a mesma é desumana, pois aquele seguidor pode vir a atacar/matar.
É claro que não estou referindo-me a toda uma única religião. Pois sabemos que várias são assim, e que só uma pequena parcela de seguidores dessas religiões são tão extremos ao ponto de matar. Porém, no mundo em que vivemos, o terror, a morte, as coisas ruins são muito mais populares do que as coisas boas que a humanidade faz. O mal chama muito mais a atenção, não é? Afinal, você já ouviu alguém falando algo sobre uma boa ação de um islâmico, por exemplo?

No fim, muitos pagam altos preços por praticarem a liberdade de expressão, já que, infelizmente, há pessoas que ainda não aprenderam a praticar a tolerância.

TOP 03 - Os Melhores e Piores Livros Que Eu Li em 2014

Hey!
Mesmo ainda não tendo terminado as leituras deste ano, resolvi fazer o post. Porque sim. Esse foi um bom ano para a minha pessoa, já que ganhei um Kindle que hoje contém mais de 800 e-books. Além do fato de ter comprado vários livros (físicos) que ainda nem li.

Os 03 melhores:
Os primeiros livros que comprei em 2014: Belo Desastre e Desastre Iminente, da autora Jamie McGuireEu havia lido a sinopse e ficado animada. E o livro não me decepcionou. Apesar de alguns pequenos defeitos na impressão, eu amo ter este livro na minha estante.
Nem me lembro o motivo que me levou a ler Todo Dia, de David Levithan. Foi o primeiro livro que li no Kindle. A estória me prendeu e eu me apaixonei pelo livro. O final ficou meio que em aberto, mas não decepcionou.
Tangled (Atraído)
A comédia romântica de Emma Chase, contada por um homem me fez chorar de rir! Eu não esperava que fosse um livro tão gostoso de ler. E nem que a narração fosse feita por um homem. Leve e bobinho. Julgando pela capa, achei que seria algum romance bem mais forte.

Os 03 piores:
Achei que o livro seria bem mais emocionante do que realmente foi.  Não é de todo ruim, já que alguns pontos da estória foram bem explorados. Mas no geral é um dos piores que já li.

O segundo livro da série Fallen de Lauren Kate foi uma total decepção para mim, e acabei abandonado o livro. Já havia considerado o primeiro livro chato, mas achei que a estória melhoraria ao se desenvolver nos próximos livros. Bem... Não. Isso não aconteceu. Não sei como essa estória entediante agrada tantas pessoas. É como uma versão de Os Imortais, só que com anjos caídos e nephilins. Abaixo a minha resenha no Skoob.

A Garota
O conto de Henri B. Neto é confuso e meio sem sentido. Li outro livros do autor e gostei muito. Li a sinopse de A Garota e decidi adquirir o livro, mas acabei me decepcionando.

Looks Verdes e Vermelhos

Hey!
Sei que no Natal um monte de vocês já pensou em usar verde e vermelho, mas não queria ficar parecendo parte da decoração. Sinceramente, eu nunca pensei em usar essas cores juntas. Mas achei muitos looks legais no meu de moda site favorito lookbook.nu.
O segredo para criar looks com peças verdes e vermelhas é combinar com peças brancas. e não usar nem um dos dois tons no make!



 














Inspirem-se e criem belos looks sem parecer árvore de Natal!

Cotas Raciais

Hey!
Eu fiquei um tempão sem ideias do que postar. Mas isso mudou quando saiu o resultado dos aprovados no processo seletivo IF RS/2015. Isso porque minhas amigas fizeram a prova, três delas brancas e uma negra. Estudávamos na mesma escola, nossas famílias têm uma renda mensal parecida e éramos todas boas alunas. Mas o que me intrigou quando saiu o resultado é que a que, de nós, teve o menor número de acertos na prova conseguiu vaga pelo fato de ser negra e já a que, de nós, teve o maior número de acertos não conseguiu, por ser branca e já ter estudado em escola particular.
Isso ficou martelando na minha cabeça por um tempão, porque não achei justo. Mas é claro que alguns vão dizer que eu sou branca e não sou oprimida pela sociedade. Só que, por um momento, pensem: se ela fosse branca, quem conseguiria a vaga? 
O que quer dizer que ela foi privilegiada por ser negra. Porque muitos consideram os negros "coitadinhos", pois no passado foram escravizados. Uma novidade: a escravidão já acabou no Brasil! 
Cor de pele não define caráter, nem inteligência. As pessoas têm que ser julgadas por suas capacidades e não por sua cor de pele.
Se há a necessidade de cotas raciais em um país que tem a maioria da população negra, é porque algum problema tem na educação. Algum não, vários. Se o país investisse na educação de TODOS, então não haveria a necessidade de cotas, pois todos teriam as mesmas capacidades de conseguir alcançar seus objetivos.
Cotas, na minha opinião, facilitam a vida daqueles que são incluídos nelas. O que gera uma pressão muito maior nos outros, que muitas vezes perdem vagas por causa das cotas. Talvez isso tenha soado um tanto racista para você, mas tente um olhar mais crítico sobre todo esse assunto e depois veja se cotas raciais não são preconceituosas. Pois, se alguém precisa de cota para entrar em uma universidade ou escola de ensino médio é porque não é bom o suficiente competindo de igual para igual, certo? E as cotas "dizem" exatamente isso: "negros não são bons o suficiente para competir de igual para igual com brancos".
Mas o que as cotas dizem não é uma verdade generalizada, afinal quem se empenha consegue. Pois as oportunidades estão todas ao seu alcance, é só se empenhar para conseguir. Não fique esperando a ajuda de uma cota racial, ou disso, ou daquilo. Porque se não, você nunca provará que é bom o suficiente para fazer sem ajuda.
Para quem ainda não entendeu claramente tudo o que eu quis dizer: pense que a sua vaga em uma instituição publica necessita que você suba uma escada. Se você não é privilegiado pelas cotas, você terá que subir todos os degraus, certo? Mas se você é privilegiado, a escada possui menos degraus.

P.S.: Antes que dizem que sou racista por ser contra as cotas, saiba que eu também seria privilegiada pelas cotas, pois estudei a vida inteira em escolas públicas. Minha cor de pele não define as minhas capacidades! E nem a sua deveria.






Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!